sábado, 9 de abril de 2011

00:09

Canto do Gato

Tem quem tenha medo.
Tem quem tenha dó.
Tem quem use da superstição.
Tem quem use da imaginação.

Só sei que em teus olhos vi o mundo.
Passando em vermelho;
Novelo de Lã.
Que tece a história,
Que faz a vida acontecer.

Gato da sorte.
Gato do azar.
Gato preto venha me acariciar.

Tem quem faça amor.
Tem quem faça guerra.
Tem quem use o bem.
Tem quem faça bem.

Só sei que do seu leite bebi.
Que o seu pelo macio acaricie.
Sua dona eu fui;
Sua dona serei.

Gato preto da sorte venha cruzar minha esquina e nunca mais voltar.

0 comentários:

Postar um comentário