segunda-feira, 30 de maio de 2011

19:05

.Café da Manhã Com Amor.

Pão com requeijão e afeição.
Leite quente com carinho.
Pão de queijo com paixão.
Café preto bem quentinho pra esquentar o coração.

Passa manteiga.
Passa faceira.
Passa geleia.
Passa meu bem a bolacha, por favor.

Beijo apertado pra esquentar a chapa da pão.
Um carinho pra adoçar o nosso paixão.
Achocolatado pra dá cor no coração.
Sorriso largo para nossa satisfação.

Passa o tempo.
Passa o chá que tá muito bom.
Passa a vontade.
Passa a manhã com beijos e pão.

Um café da manhã apaixonado.
Um café da manhã com amor para você!

sexta-feira, 27 de maio de 2011

14:08

- Navegante -

Cruzou os sete mares por ela.
Fez o que nenhum outro homem fez.
Foi sincero.
Ele realmente à amava.


Só para tê-la ele partiu, foi a guerra.
Mas foi exatamente para tê-la que enfrentou uma verdadeira guerra.
Ah como ele lutou.
Fez tudo o que pôde e até o impossível.
Ele realmente se sacrificou.


Colocou seu barco novamente no mar.
Foi mais longe dessa vez.
Chegou perto de desistir.
Mas não ia abandonar o barco agora.
Ele realmente estava determinado a conquista-la.


Foi a luta e correu atrás.
Dessa vez a moça não tinha como escapar.
Ele vez ela sorrir e ela chegou mais perto.
Ele à abraçou e ela o beijou.
Ele realmente estava onde queria e merecia estar ...





Nos braços dela.

quarta-feira, 25 de maio de 2011

23:35

Corri.

Corri de mais.
Passei por você e não vi?
Corri de mais.
Não te achei, não te vi.

terça-feira, 24 de maio de 2011

22:40

Você.

Você pode partir, não vou chorar, nem pedir pra ficar.
Você pode ir, não vou reclamar, nem brigar.
Você pode ficar com tudo que foi nosso, não vou contestar.

Você nunca foi real, eu perdi você no segundo olhar.
Você não passou da porta, você nem entrou, você nunca foi meu.
Você não vai voltar.

Se fosse verdadeiro, você não partiria.
Se fosse nós dois, você nunca diria que a culpa é sua e não minha.
Se fosse você, eu nunca diria que você pode partir.

Você pode partir, eu não vou chorar, aliás, eu nunca choraria por você.
Você não sabe o que é amar!
Adeus ...

segunda-feira, 23 de maio de 2011

01:27

NADA

Nada, já não sei nada.
Nada, já não sinto nada.
Nada, eu não quero nada.


Fui feliz assim.
Hoje não quero mais.
Sou eu assim, na imensidão do Nada.




Nada de perder.
Nada de desistir.
Nada de esquecer.

Apenas estar.
Apenas ser.
Mais NADA!

terça-feira, 17 de maio de 2011

21:57

.Liberdade.

Minhas mãos não estão vazias.
Meu coração continua quente.
O meu sangue ainda é vermelho.
A minha luta ainda é minha.


Minhas mãos não estão presas.
Meu coração não está vazio.
E o meu sangue corre nas veias.
E minha luta grita nas ruas.


Eu luto noite e dia.
Eu luto até morrer.
Eu luto...
Libertar ... Conhecer .. Acontecer.
Lutar ... Essa é minha sina. 

domingo, 15 de maio de 2011

23:15

.conquistar.


Libertar ...

Ter coragem de dizer.

Sonhar ...

Conhecer e aprender.

Construir ...

Reafirmar nosso valor.

Conhecer ...

Voar mais alto então.

Libertar ...

Fazer acontecer!

terça-feira, 10 de maio de 2011

23:58

.. . ii n c o n d ii c ii o n a l m e n t e . .. . ʚɞ

Abracei o meu destino quando eu tinha 14 anos.
Foi quando vi meu mundo cair pela segunda vez.
Chorei três dias e duas noites, aquele foi um sinal de que nada seria como antes.
Optei por dar as mãos ao acaso e seguir em frente.

Anos depois comecei a delirar.
Escrevia a cada dia mais, minhas ideias nem cabiam no papel.
E quantas ainda permanecem em minha cabeça ...
A insanidade me dominou.
Passei a gostar muito disso, que mal tem em viver a vida tão relativamente.
As incertezas, as descobertas, a liberdade em pequenas doses ..

Me corroei rainha de mim.
Uma interrogação, uma confusão.
Fui o que quis ser.
Verbalizei.
Poesifiquei meu destino.
Dei cor e tom a minha canção
Lutei.

Fui nominal e verbal.
Sujeito e predicado.
Fui imperativo, absoluto .. Fui eu mesma pela primeira vez em minha vida.
Fui Bianca Ortega, me tornei a Dona do Trovão!





.. .Imperativo, absoluto. .. 
É um produto interno bruto da minha mente, não vendo, eu apenas passo para frente .

 .. . ii n c o n d ii c ii o n a l m e n t e . .. .

domingo, 8 de maio de 2011

14:50

Minha Angela .. Mãe .

Ela foi feita para mim!!
Ela me deu a vida, me deu amor e muito mais.
Ela é que me pega no colo quando a vida me faz cair.
Ela é tudo e um pouco mais na minha vida.


Seu chamego, seu abraço apertado só me fazem bem.
Seu sorriso e sua brincadeiras .. Nossas conversas.
Tudo aquilo que fazem do nosso relacionamento, um relacionamento de amor!


Ela é meus quatro elementos.
Ela é meus pilares.
Ela é minha fortaleza.
Ela é a Mãe perfeita!


Sua dureza que me pede responsabilidade,
Sua doçura que dá abraços e beijos.
Toda a vida de uma mulher guerreira se transformando em mãe.
Mulher e mãe, aquela que faz dos meus dias difíceis lições de vida.
Que nos carinho me faz sentir que sempre será pouco te dizer que te amo.
Que com certeza se eu não tivesse você eu não seria o que sou hoje!
Ela a certeza de socorro quando eu grito: MANHÊ !!



Ela é tudo e nada.
Ela meu colo certo.
Ela é o meu amor.
Ela é minha luta.
Ela é e sempre será minha MÃE !!

quinta-feira, 5 de maio de 2011

21:09

Mal Amada ...

Não Parta!
Reparta, fique um pouco aqui.
Deixe um pouco para eu não morrer.
Não Parta!
Refaça, tudo aquilo que te fez ser meu.
Me faça mulher outra vez.
Não parta por Deus eu imploro.
Pelos filhos dos meus filhos e netos dos meus netos, não parta!
Fique aqui até que a morte nos separe!

quarta-feira, 4 de maio de 2011

01:06

Juventudes











Somos milhões, somos multidões.
Em favelas, campos e meios populares.
Somos tudo, e o tudo é o que queremos.
Não queremos só lazer e cultura.
Queremos dignidade e nossos direitos respeitados.
Somos o hoje, e se nos deixarem poderemos ser o amanhã.
Organizados ou não, somos a cara do mundo.
Descolados para a moda.
Delinquentes para a sociedade.
Vitimizados.
Oprimidos.
Lutadores.
JOVENS.
Somos a utopia do amor.
Não queremos mais morrer nas mãos da injustiça.
Não queremos mais morrer nas ruas da descriminação.
Não queremos mais morrer nas casas da obrigação.
Não somos apenas números.
Não somos maioria.
Somos jovens;
De tribos, grupos, pastorais, organizações, etc.
Jovens de um presente lindo, mas que morrem todos os dias sem a chance de lutar.
Morrem a cada dia com descaso,
Morrem a cada dia com a violência.
São exterminados pela cegueira e pelo silêncio de nossas autoridades.
Morrem calados.
Assassinam sonhos.
Suicidam planos.
Tiram de nós o canto que encanta.
Perdemos a cor.
Somos jovens de todo lugar com um sonho em comum:
VIVER!
Viver Plenamente!

segunda-feira, 2 de maio de 2011

00:13

. Raiva Contida .

Tudo foi assim de súbito, ela nem pensou. Apenas estática ficou. No meio da tempestade ela estava agora, fortemente reagiu bem a tudo.
Ela se fantasiou mais uma vez sorriu e disse: Tudo bem!
Com tudo foi o que ela fez mais uma vez .. Deixou que ficasse em silêncio ..
Guardou só para si, escondeu de todos o que seus olhos gritam e o coração aquecido como fogo em brasas. Seguiu ela com as criticas. Críticas que pra ela chegavam em seus ouvidos feito bombas, mas tudo bem. Ela aprendeu a fingir, e guardar as lágrimas para mais tarde.
Seguiu adiante, respirou, olhou em volta só para conferir se sua dignidade continuava ali. E estava.
Seguiu mais adiante e sentou-se, dali só saiu quando tocou sua música favorita. E foi dançar. Lá estava ela mais uma vez em pé com todos os pedaços colados com creme de corpo e suor. Uma guerreira.
E se foi pela noite a fora e o resto é história ...