terça-feira, 13 de setembro de 2011

15:05

A Encantadora da Vida


Queria deixar que corra o rio, que se faça frio dentro de mim ...
Queria que as canções tocasse e a gaita chorasse todo meu desamor.

Fui rainha de guerras.
Beija-flor de canções.
Umas vezes donzela outras á desabrochar ...

Queria que o mundo coubesse no meu coração.
Queria que boca felasse coisas do coração.

Tão pequena que miúda foi a dor.
Tão deserta que na seca foi amor.
Parti sozinha mais uma vez para lutar por meu amor.

Queria que não soube ler, nem escrever,
Pra não ter que escrever nessas linhas mal traçadas o que é viver.
Solitária e fria, amarga mais sabida.
Pelo menos por uma poesia sei que fui feliz do resto da vida não sei ainda não escrevi.


0 comentários:

Postar um comentário