sexta-feira, 21 de outubro de 2011

16:36

"O post é voz que vos libertará!"

Aprendemos a calar por educação e morremos pelo silêncio da boa e opressão do coração.
O silêncio só é bom se dele brotam poesias, expressões e alegrias, do contrario o calar-se é sofre por invalidez.
Se falo, é porque quero ser ouvida, se escrevo, é porque quero ser lida, falo consciente, vou até as últimas consequências.

Não gosto de me calar, não fui feita pra me esconder, nasci pra me mostrar, pra ser e estar.
Ai daquele que de mim roubar a voz!
Não vou ficar quieta não, não ligo para o que vão falar, respeito toda forma de expressão.
Ai daquele que ousar me censurar!

Se não gosta do que escrevo, não leia.
Se não gosta do que digo, não escute.
Se não gosta do que vê, mude!

O calar é o grande mal da nação, é o medo e a vergonha do pecado original. A árvore sem frutos.
Não deixem que te calem, não perca sua felicidade, não deixe que te amordacem, grite forte!
Não se deixe enganar, sua voz tem valor, seu jeito de falar tem força.
Não deixe que te roubem toda liberdade.
Não desista.
Não se cale.
Não se cale jamais.




segunda-feira, 10 de outubro de 2011

21:53

Canção de Nós

Nós vamos dando nós, que são laços e abraços apertados.
Nós que somos nós.
Nós que ceram punhos. 
Nós que são mais que correntes.
Nós que somos vaidade.
Nós de liberdade.
Nós de coração, que geram paixão.
Nós de luta, de paz inquieta.
Nós de palavras mal faladas.
Nós de gestos que se completam.
Nós de uma vida singela.
Nós que a morte gera.
Nós em gargantas aflitas.
Nós de mãos dadas ao por do sol.
Nós que são a canção.
Nós que são mais que nós.
Nós que a gente faz.
Nós que vamos dando.
Nós que a vida vai gerando.