terça-feira, 27 de dezembro de 2011

14:21

Ela Acreditava em Anjos

Eu conheci uma menina que acreditava em anjos.
Ela fechava os olhos e os enxergava.
Ela falava com eles a todo tempo.
Eu nunca os vi, mas ela sempre me dizia: "Eles estão aqui!"


Olha como o céu está cheio de alegria!
Ela me dizia.
Olha quanta magia cabe na palma de nossas mãos!
Ela insistia.
Olha como bate forte nossos corações juntos!
Ela vivia.




A guria me explicava com toda doçura como eram os anjos.
Me dizia sem muitas palavras complicadas suas graças.
Ela parecia voar com o vento quando falava deles.
Seus olhos viam além, muita além do que os meus.

Com o passar do tempo junto daquela guria, fui entendendo seu pequeno mundo.
Fui compreendendo como cabia tanta inocência em uma guria só.
Fui começando a enxerga-los também.
Até me pego falando com eles.

Entendi então que sempre vi anjos.
Sempre os tive por perto.
Mas precisou aquela guria entrar na minha vida para reconhece-los.
Precisei conhece-la, ama-la, para chama de meu anjo, minha amada.
Os anjos só existiam por causa dela.
Para que ela pudesse acreditar.

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

20:13

Perdas e Partidas

Perder?
Ninguém quer perder, mas perder e sofrer é inevitável.
Ninguém quer dizer adeus.
Ninguém quer dar o braço a torcer.


Perder?
Perder dói sim, e muito. Não estamos preparados nunca.
Pode até parecer, porém jamais se acostuma.
Perder machuca.


Partir?
Partir também dói, mas é necessário.
Partir sempre deixa um vazio.
Sempre deixa uma saudade.


Partir?
Só é ruim pra quem fica.
Só machuca quem chora.
E no final todos partiram.


A única certeza que tenho é que perderei sempre e que todos partiram ...
A gente até aprende a lidar com a perda, mas nunca se acostuma a viver com ela ..



domingo, 4 de dezembro de 2011

22:41

Quero Quente, Fervendo.

Quero quente, fervendo.
Quero forte e sem limites.
Quero que me tire do chão.
Que me faça paixão.
Quero rubro.
Quero tesão.

Quero indecência.
Quero expressão.
Quero palavra.
Quero palavrão.

Quero desejo, explosão.
Quero tudo e sem fronteiras.
Quero que me dê atenção.
Que me deixe sem chão.
Quero medo.
Quero solidão.

Quero o verbo.
Quero o certo.
E o errado também.
Quero acaso.
E destino meu bem.
Quero o ser.
Quero o estar.

Quero intensidade.
Quero insanidade.
Quero incondicionalmente.
Quero felicidade.


Porque meu querer é bem mais que vontade é direito de felicidade!