domingo, 11 de março de 2012

20:59

Mulher ou Paradoxo


Não consigo me explicar.
Sou muitas em uma.
Sou fogo, sou brisa leve.

Não consigo me classificar.
sou louca, sou livre.
Sou guerra e paz.

Anjo mau.
O dom divino.
A donzela.
O pecado original.

Não consigo me segurar.
Sou erva daninha, sou o luar.
Sou deserto, sou o mar.

Não consigo me calar.
Sou o grito e o silêncio.
Sou chuva, sou trovão.

Sou vento, vendaval, sou mulher e ponto final.

1 comentários:

Gostei! Tem sonoridade, sentido e bastante poesia!

Postar um comentário