segunda-feira, 10 de setembro de 2012

14:54

.. Ao Desconhecido ..

Sabe como é estar entrando no eixo?
Aquela sensação de estar voltando pra casa?
Corpo, alma, mente e coração se encontrando?
Sabe como é se sentir sua?

Ei, eu entendo que ainda estamos no meio do processo, mas guria deixa eu te contar.

O corpo: Você concluiu seu objetivo, no qual você trabalhou arduamente durante as férias da faculdade para obter. Parabéns, nem gorda, nem magra. Na medida.
A alma: Estamos quase lá, meditações, orações, místicas, mantras e uma ressaca de livros diária, tudo para alcançar a expansão de espiritualidade que tanto deseja. Força, falta pouco.
A mente: Muito cuidado, a gente já conversou muito sobre isso, porém ainda temos de acertar alguns pontos, não acha? Paciência, chegaremos lá.
O coração: Fase de faxina não é? Entendo que está uma bagunça, mas ainda falta muito pra chegar ao fim. Não se preocupe, eu sabia que seria a última e mais demorada organização de sua vida, por isso começamos esta mais cedo. Sabedoria guria, essa é a dica. Precisamos jogar muita coisa fora!

Já é setembro, e sei da sua corrida contra o tempo para terminar essa organização antes do fim do mês, mas calma, temos até o começo de novembro pra resolver tudo. Sem desespero, escute sua amiga:"Não há nada a ser esperado. Nem desesperado." Você não é uma maquina, compreendo sua necessidade de resolver as coisas antes de entrar no caos do seu inferno astral, só que somos uma equipe, não posso, não consigo se for assim as pressas! É um longo caminho a ser trilhado, já passamos por outros caminhos mais difíceis, não se esqueça deles, mas estou aqui pra te contar algumas angustias que trago neste acompanhamento, alguns direcionamentos. 

Você lembra dá noite passada em que você ficou nervosa só porque não achava o anti alérgico? E como você ficou angustiada ao perceber que era o penúltimo comprimido da cartela? Se angustiou com a ideia de ter outra crise e não ter outro comprimido para tomar. Idiotice menina, você já passou por crises piores e está inteira, agustia só antecipa as dores, os males. Esqueça, deixe pra vivenciar quando acontecer.
Você lembra da semana passada? É quando me disse que estava feliz pela conclusão da meta "corpo", e de como esta bem em poder trabalhar sua alma, voltando aos valores que outrora você planejou para seu futuro? Eu lembro, porque gosto de te ver sorrir, de te ver assim, vivendo segundo sua própria lei: Carpe Diem não é? Pois bem, viva assim, a ansiedade diminui quando damos um passo de cada vez.
Você se lembra de minutos atras, em que você abriu uma página desnecessária na internet e que fez com que se sentisse pra baixo? Lembra do gosto amargo que lhe chegou a boca, e da maneira brusca com que se depreciou por aquela atitude? Então gata! Não abra, não veja, não leia, não tente destruir sua própria felicidade. Quem procura acha! Não seja idiota, viva por você, se algo ruim acontecer logo você saberá, não procure em vão. Outra coisa: escute e faça só que você quiser, conselhos e conversas demoradas com amigos fazem bem, mas você só pode fazer aquilo que te faz bem, e mesmo que esteja errada você precisa se sentir confortável. Mas também se arrisque, as vezes é isso que falta para aquilo acontecer! 
Você se lembra do mês passado, em que você achou que não suportaria nem mais um mês no seu trabalho? Lembra da vontade de jogar tudo pro ar? Não é fácil mesmo, inda mais sendo você a protagonista desse conto. Olha só, você ainda está aí trabalhando, sei que você não está feliz com isso, porém já começou a planejar, a correr atrás do seu grande sonho. Me orgulho disso, os sonhos nunca são de mais, e se não tá bom, é só melhorar.
Você lembra do ano passado? É daquela noite mesmo, daquela viagem mesmo, que você por brincadeira do destino — Literalmente uma brincadeira.   Você beijou seu amigo? Foi aquele instante que você se libertou. E você pensou: "Foi as cervejas a mais que eu bebi." Mas não guria, foi a liberdade de fazer o que quer, sem se importar com nada, te garanto que fiquei impressionada, depois de anos a primeira coisa que você fez sem planejar, sem esperar, sem se martirizar. Apenas um beijo e você despertou. E o melhor, sem paixonite, sem frescurinha, apenas uma mulher de sangue quente. Isso ai garota!
Só faço você lembrar dessas coisas para que entenda que tudo acontece por algum motivo, mesmo que alguns deem errado, mesmo que sejam más lembranças, todas são importantes para o Nosso crescimento. 
Isso vai se explicar quase que sozinho mais tarde, mas não se preocupe, vou estar lá também. E meu bem, não esquente a cabeça com seu jeito desajeitado, sua sinceridade e grosseria aguda, ou sua falta de palavras na hora em que elas realmente precisam ser ditas; concluo que é apenas falta de pratica, tudo se dá um jeito, não é você quem diz isso? Ou será que sou eu? ...Tanto faz não é!? ... Quero que saiba que sou a primeira a te amar incondicionalmente e que preciso de você para estar viva, dependo de sua criatividade, do seu sarcasmo e falta de educação. Cada palavra, palavrão que sai de sua descarada boca, é um grito de existência da minha vida, preciso que você esteja bem, que fique bem, por isso esta pequena carta, por isso minha preocupação. 

Ei guria, permaneça assim, cresça, mude, mas seja sempre assim, complicada e bagunceira. Daqui pra frente você já sabe caminhar. Mas e depois? 
Depois que terminarmos, o que você vai querer? O que deseja fazer? ...


—  Que tal dançarmos na chuva, ao som daquela música?


[A amiga: Joyce Vieira]


1 comentários:

esse ei guria me faz pensar numa coisa só "Hey, garota, faça um favor: não fique esperando, faça algo por você"

Postar um comentário