segunda-feira, 2 de março de 2015

21:33

Poesia oral

Lançou-me contra teu corpo
E me apertou
Despindo-me do pudor
Beijou meus seios
Lábios e língua
Descendo, 
Provocou-me suspiros
Lambendo,
Docemente desvendou meu sexo
Como quem descobria um paraíso
E numa busca lancinante
Encontrou mel
Saboreando com dentes e língua
Retirou de mim gemidos
Alucinada de prazer
Entre chão e parede
Me atirei
E gozei. 



1 comentários:

Wow.
Lindo, íntimo e sensível poema.
Erótico sem ser vulgar!
Parabéns

Postar um comentário