quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

12:57

Forasteira

Com os mesmo pés com que andei naquela terra árida
Pisei fundo e parti
Tirei a poeira batida e não olhei pra trás.

Caminhante
Andante
Errante

Segui para nunca mais voltar
Os pés que outrora gentis caminhavam por lá
Hoje de lá não lembrará mais
Deixei lá fome e má sorte 
E trouxe cá gana de viver.

A porta já não bate quando passo
E a flecha que antes era companheira
Agora é dor 
Já não mais paixão.

Com os mesmos medos que andei naquele chão
Segui viagem
De lá não trouxe nada
A não ser a raiva e a solidão.

0 comentários:

Postar um comentário